Busca
                                                   Home  |  Fale Conosco 
» Canais

 

 

 

 

 

Notícias - Adamantina


Atualizado em 13-11-2017 as 10:22:44

Parquinhos interditados devem ser reabertos em dezembro


Interditados desde o dia 30 de agosto, após recomendação do Ministério Público do Estado de São Paulo emitida por meio da Promotoria de Justiça da Comarca, os três principais playgrounds públicos de Adamantina – instalados no Parque dos Pioneiros, no Pátio da Estação (Foguete) e na Praça Euclydes Romanini (dos Patos) – devem ser reabertos em dezembro.
 
A previsão foi revelada ao Folha Regional pelo secretário municipal de obras Wellington Zerbini na tarde de quinta-feira (9). Na conversa, ele também informou que as reformas e adequações começarão na próxima semana.
 
“Estamos aguardando apenas a entrega dos materiais (madeira e tinta) adquiridos junto a fornecedores para iniciar os serviços de consertos, substituições e revitalização dos parquinhos. Vamos começar pelo Pioneiros, porque é o maior e mais frequentado do município, Depois, passaremos para a Praça dos Patos. Nestes dois devemos gastar cerca de R$ 10 mil de recursos próprios e esperamos concluir essas obras em 30 dias, aproximadamente”, disse Zerbini.
 
Com relação ao playground da Estação, o secretário comentou que ainda precisa levantar o orçamento e fazer o pedido dos materiais (ferragens e tinta) necessários para recuperá-lo. Portanto, demorará mais tempo para ser colocado novamente em uso público.
 
A reportagem questionou ainda sobre o brinquedo destinado exclusivamente a cadeirantes – tipo Barco Viking –, instalado no Pioneiros e cuja utilização inadequada causou a trágica morte do menino Felipe Pereira, de apenas 6 anos, na noite do dia 27 de agosto deste ano. Fato que resultou na interdição dos três parquinhos citado acima. “Estamos analisando que medida tomar ou não a respeito do equipamento, afinal temos também que pensar nas pessoas para as quais o brinquedo foi projetado e têm o direito de se divertir nos espaços públicos, Enfim, a questão é complexa”, declarou.
 
Além de recomendar a interdição cautelar, o MP continua acompanhando de perto o “Caso dos Parquinhos”.




Últimas notícias

Desenvolvido por - Evolução Web - www.evolucaoweb.com.br
© Copyright - FOLHA REGIONAL - PORTAL DE ADAMANTINA - Todos os direitos reservados